Exibindo posts da categoria: tradução

No último dia 10, Christina Perri fez seu tradicional Q&A no twitter. Enquanto sua filha de quase 3 meses dormia, Perri respondeu várias perguntas sobre sua vida pessoal, e também revelou que em breve teremos uma nova música. Confira a tradução abaixo.

Você está fazendo suas próprias canções de berçário?
Ainda não! Eu canto sem parar para ela, Beatles na maioria das vezes, Mary Poppins, músicas da Disney e showtunes.

Como a maternidade tem tratado você? Aproveitando as tardes da noite e as manhãs super cedo?
Haha sim! Ela nasceu há 12 semanas atrás e ai meu Deus eu não tenho dormido por 12 semanas.

De 1 a 10 o quanto você está gostando de ser mãe?
10 Bilhões.

Qual a parte favorita de ser mãe?
Uau, é muito difícil de responder isso. Eu quero dizer TUDO- até as coisas desafiadoras. Eu apenas amo ser a mãe DELA. Eu estou tão honrada que ela escolheu Paul e eu, e assistir ela me assistindo cantar para ela é muito incrível. Me sinto super realizada- como se o propósito da minha vida fosse ela.

Momento favorito com Carmella?
Cada um deles. Sério, todo dia é melhor que o anterior.

Qual a melhor parte de ser mãe?
A resposta é: TUDO.

Qual foi o momento mais lindo que você viveu até agora como mãe?
Bom, eu estou apenas 12 semanas nisso, mas uma vez eu estava cantando para ela e ela olhou pra mim, seus olhos se encheram de lágrimas e ela sorriu. Foi o momento favorito da minha vida até agora.

Carmella tem algumas peculiaridades que deixam vocês encantados?
TUDO o que elas faz nós deixa assim.

A parte mais difícil até agora sobre a maternidade? (além de não dormir, óbvio haha)
Sim, não dormir assusta, mas eu diria que amar tanto o seu bebê te assusta, é a parte mais difícil… e também as duas primeiras semanas de amamentação foram terríveis, mas agora é a MELHOR PARTE! E todo o resto é maravilhoso!!!

Ela dorme bem durante a noite?
Não, ela come várias vezes durante a noite, mas esse é meu momento favorito com ela.

Carmella está dormindo bem durante a noite?
Ela acabou de começar a pular uma mamada durante a noite! É a vida mudando haha mas é tudo de bom!

Qual tem sido a maior surpresa na maternidade? Algo que não te contaram e você desejava saber?
Nada me surpreendeu ainda porque eu li todos os livros e tive todas as aulas que pude. Eu sou tão nerd e eu fui muito educada- mas definitivamente não sabia desse AMOR até conhecer ela.

O que normalmente você faz quando Carmella esta dormindo? Além de Q&A’s?
Eu geralmente durmo quando ela dorme, esse é a primeira vez que não estou!

Como você está lidando com a amamentação nas madrugadas?
Eu vivo por isso! É minha hora favorita com ela.

Como você se sente agora que é mãe?
Completa.

Qual a música que você mais canta para Carmella?
Till There Was You dos The Beatles.

Quantas vezes vou cantou “A Thousand Years” ou músicas da Disney para Carmella?
Músicas da Disney? Todos os dias. ATY: algumas.

Roupa favorita da bebê?
Essa é difícil. Ela tem muitas roupas SUPER fofas. Todos que conhecemos compraram roupas para ela e parece que eu peço algo novo online todos os dias. Estou obcecada pelo seu vestido de páscoa da Stella McCartney e seu macacão de unicórnio da Hannah Andersson.

Você curtiu sua gravidez?
De jeito nenhum!! Uau!! Estou tão feliz por ter um bebê no final hahaha.

Como foi gerar um pequeno humano?
Gerar foi horrível, mas tê-la agora aqui é a melhor coisa.

Você teve desejos estranhos?
Todos os dias eu precisava de waffles, pepinos e picolés.

Quais são suas 5 coisas favoritas no momento?
Carmella, Paul, amamentar, cochilar, tomar banho. Esse é todo o meu mundo.

Quais são suas esperanças e sonhos para sua filha?
Espero que esse país fique um pouco melhor para ela crescer, espero que ela sempre seja respeitada como mulher e espero que ela corra atrás de deus sonhos.

Como está o Paul? Ele está gostando de ser pai?
Ele é o melhor pai.

Você acha que a Carmella se parece mais com o Paul ou com você?
Haha nós não sabemos! Nós achamos que ela é uma mistura total de nós dois. Definitivamente meus olhos e os cílios do Paul.

Com que frequência você canta para Carmella?
Durante todo o dia, todos os dias.

Tesla ja conheceu Carmella?
Apenas no facetime. Definitivamente neste verão.

Próxima ideia para tatuagem?
Definitivamente “Carmella” em algum lugar.

Qual o melhor jeito de ter uma noite perfeita de sono?
Hahaha não tenho mais ideia do que é dormir.

Qual a única coisa que você quer que Carmella cresça sabendo?
O quão incrível é ser uma mulher.

Descreva sua vida de mãe em duas palavras?
Absolutamente mágica.

Você acha que saíra em turnê nos próximos anos? Qual a melhor parte de ser uma nova mãe?
Eu não sei! Levando um dia de cada vez como uma mãe novata. Ela (Carmella) é todo o meu mundo.

Como você lida com a composição e um bebê?
Eu não lido! Estou apenas sendo mãe agora mesmo. Ela ocupa todas as 24 horas dos meus dias.

A maternidade está inspirando novas músicas? Nós ouviremos uma vibe diferente (mais feliz? mais cansada?) das suas futuras músicas?
Definitivamente cansada lol.

Se tornar uma mãe influenciou suas composições?
Ainda não! Eu tenho sido mãe sem parar, quando ela for mais velha eu terei tempo para escrever novas músicas.

Qual o último livro que você leu? Ou o próximo que você quer ler?
Eu estou lendo 5 para pais, e acabei de terminar 5 livros sobre gravidez.

Você sente orgulho de ter feito parte da trilha sonora de Crepúsculo?
Sim! Continuo amando os filmes e livros!

Como foi escrever A Thousand Years?
Foi ótimo! Super feliz que isso aconteceu.

Quais outras coisas aconteceram além de ser mãe?
Tantas coisas na vida! Mudar de cidade, tirar uma folga do trabalho, me casar e ter um bebê! Eu nunca havia tido um ano tão grande.

Se você pudesse dizer três palavras e o mundo todo pudesse escutar você, o que seria?
Tenha mais compaixão.

Qual seu tipo favorito de comida?
Cheeseburger.

Você sente falta de fazer música? E para quando podemos esperar sua volta?
Sim e não! Foram incríveis 7 anos, mas eu estou tão feliz e animada agora sobre esse capítulo da minha vida.

Como foi conhecer Julie Andrews?
Perfeito de todos os modos, praticamente.

Como está seu pai?
Ele está ótimo! Obrigada por perguntar! Se recuperando melhor a cada dia.

Te incomoda quando as rádios cortam as músicas?
Tudo bem. Eu fiz tantas edições para rários e tv, você acaba se acostumando com isso. Espero que as pessoas tenham as versões completas.

Que séries você gosta?
Não tenho assistido séries ou filmes por meses- não paro de ser mãe!

Você gosta de abacaxi na pizza?
Não, eu sou italiana.

Você vai lançar alguma música ou projeto em 2018?
Sim.

Terceiro álbum?
Sem planos para o terceiro álbum, mas eu tenho uma nova música saindo logo logo.

Nós teremos um novo álbum esse ano?
Não, acho que não, mas definitivamente música nova em breve.

Quando teremos música nova?
Logo, na verdade! Eu escrevi uma música para um filme que será lançado no verão.

Como vocês leram, a música será lançada no verão americano, entre Junho até Setembro e será trilha sonora de um filme.

Tradução: Fernanda Billerbeck

Em 12 de Dezembro de 2017, Christina Perri finalmente se casou com Paul Costabile após ficar noiva dele em 22 de Junho de 2017. O casamento foi bem reservado, contou com a presença de alguns familiares do Paul e uma amizade antiga da Christina. O site da People fez uma matéria sobre o casamento, confira as fotos divulgadas pelo casal e a tradução abaixo.

Eles acabaram de dizer os seus “Eu aceito” e agora, Christina Perri e seu marido Paul Costabile mal podem esperar para dizer olá para seu primeiro filho(a).
Uma vez que os recém-casados revelaram seu noivado em Junho, eles também compartilharam notícias sobre a gravidez em outubro, Costabile anunciou que ele será o apresentador da última versão do clássico game show Beat the Clock na Universal Kids.
É louco. Eu nunca teria pensado que eu começaria um novo ano como um recém marido, recém pai com um novo programa para crianças. É como se tudo fosse um grande sonho, tudo junto, é muito legal,” Costabile, 30 anos, contou exclusivamente para a People.
E a medida que o casal se prepara para receber o bebê, eles escolheram não saber o sexo da criança até o nascimento.
Estamo(mantendo secreto o sexo), mas também é um segredo para nós,” Costabile revelou. “Somos almas antigas, velha guarda. Em um mundo com muita tecnologia, decidimos apenas esperar e ver o que acontece porque gostariamos de nos surpreender no dia. Tem sido uma espera excitante.
Mas uma coisa que os pais sabem é que o nome dele ou dela terá uma influencia italiana.
Nós dois falamos italiano e nós amamos sermos italianos. Ambas as nossas famílias são da Itália, então definitivamente é uma grande parte de nós e da nossa família, independentemente,” Costabile fala sobre o nome da criança. “Não importa o nome, não importa o que, nós diremos bambino e bravo na nossa mesa de jantar“.


FOTOS PESSOAIS • PERSONAL PHOTOS > CASAMENTO EM NY| 12 DEZEMBRO 2017

Fonte| Tradução: Fernanda Billerbeck

No ínicio de 2016, Christina Perri participou do projeto “What’s Underneath”, que em português significa “O que está por baixo”. Elisa e Lily são mãe e filha e as líderes do projeto, um movimento que capacita as pessoas a aceitar e expressar seu verdadeiro eu. Nesse projeto as pessoas escolhidas são filmadas enquanto respondem perguntas sobre sua vida e etc, e ao mesmo tempo elas se despem de algumas peças de roupas. O vídeo foi divulgado em Abril de 2017, em um app de mídia, e no dia 1 de Janeiro de 2018, Elisa e Lily publicaram o episódio com Perri em seu canal no YouTube. Confira a transcrição do vídeo abaixo.

Nós pedimos às pessoas que participassem de um projeto no qual eles removem suas roupas… para honrar que o estilo, não é a roupa que você usa. É o que está por baixo.
Christina Perri: Agora que estou um pouco mais velha, isso é menos sobre minha aparência, como meu corpo se parece, é mais sobre como minhas canções soam, o que as pessoas pensam. Tipo, sempre há aquele caminho, você sabe, de julgamentos constantes. Mas eu estou dando meu melhor agora, para me rebelar contra o mundo, você sabe, perfeccionismo, como snapchat e instagram, esse mundo todo onde todo mundo é perfeito o tempo todo. Eu tento apenas ser legal e acho que eu cresci nisso e acho que levou um tempinho.

VOCÊ PODE TIRAR ALGUMA COISA. TALVEZ SUA BOLSA

Christina Perri: Ótimo.

OH NÃO, VOCÊ PODE DEIXAR AI NO CHÃO.

CP: Quando eu estava na louca bolha dos meus seis anos em tunê tudo estava meio embassado, isso teeminou em outubro do ano passado e eu lembro de dizer a mim mesma…

ATÉ OUTUBRO VOCÊ ESTEVE EM TURNÊ POR 6 ANOS?
CP: Sim. Fiz 18 turnês. Bom, eu parei e gravei álbuns, mas foi como um álbum grande. Eu tipo, cheguei em casa e deitei no chão e chorei por um mês.
Quando Jar of Hearts foi lançado, quero dizer, eu era garçonete por 9 anos. Eu não tinha dinheiro. Eu tinha paenas uma página no Myspace e músicas no Youtube. Não tinha visualizações, sem ouvintes.
Eu simplesmente não estava no mundo. Isso era apenas para mim e meus amigos, e então eu tinha essa amiga, que eu gosto de chamar de fada madrinha e seu nome é Keltie.
Em 2009, nos falamos no telefone, e era Dezembro de 2009 e eu disse “acho que vou ficar em Philly. Estou em L.A por 4 anos e nada está acontecendo” e ela “você não tocou nenhuma vez. Você não quer fazer isso?” e eu “não, talvez eu devesse escrever músicas para outras pessoas. Eu não quero tocar em shows. Não posso. Não consigo fazer isso.” Eu tinha muito medo. É engraçado, porque essa continua sendo minha reação. As pessoas dizem “hora do show” e eu tipo “ugh”, mas eu vou. Alguma coisa mudou em mim,  meus pés apenas me levam.

Minha melhor amiga disse, “o lance é o seguinte, estou indo para Los Angeles e vou gerenciar você.” e eu disse “ok, bom eu tenho 3 empregos, então boa sorte.”
Ela não estava fazedo nada, apenas relaxando e tentando reservar noites de microfone aberto e eu estava: “não faça isso.”
VOCÊ SIMPLESMENTE NÃO APARECEU?
CP: Não. Eu cancelei todas ás vezes, tipo, eu não quero. Exceto uma vez.
As pessoas não sabem disso, mas uma vez, Keltie reservou uma noite de microfone aberto e eu fui, e eu estava surtando o caminho todo até lá e vomitei duas vezes. Essa é a noite de microfone aberto. Eu entrei e tinham 4 pessoas e era um show de comédia para homens. Eu subi e cantei Jar of Hearts e eu estava tipo “ai meu deus, isso não está acontecendo.” Não era uma noite musical de microfone aberto, era um show de comedia com microfone aberto, e eu estava lá *cantarola jar of hearts*.
Eu estava tipo “nunca faça isso de novo”, fiquei tão traumatizada por isso. Então tentei demitir a Keltie e ela “você não pode me demitir, você nem me contratou”.

E nós escrevemos uma carta para o universo que dizia que todos nossos sonhos e desejos para aquele ano e eu só estou dizendo isso porque acho que é importante. Ela me fez sentar ao telefone com ela e escrever isso, com caneta e papel e dizer “querido universo”. E então, “número um, parar de fumar. Número dois, tocar 3 shows. Número três, conhecer Jason Mraz. Número quatro, assinar com uma gravadora e número cinco, me aquecer nos raios de luz mágicos e motivacionais da Keltie.

Avançando rápido, em 29 de Janeiro de 2010, ela estava tipo “Ah meu Deus, eu acabei de terminar com esse cara e eu preciso que você venha e toque minha música favorita.” Ela é minha unica fã. Keltie é a única que conhece minhas músicas. Então eu tinha acabado de chegar em casa e estava tipo, “Keltie, estou muito cansada. Já estou de pijamas. Não, não posso.” E ela, “eu mudei meus móveis de lugar, tem velas acesas.” E eu, “Ok, você é minha melhor amiga. Claro.”
Ela tem um banquinho no canto, ela me colocou ali, colocou um boina na minha cabeça e eu sentei la e toquei sua música favorita, e ela fez essa dança lírica e emocioanal, em torno…
É JAR OF HEARTS?
CP: Não, é “Black and Blue”. E essa é a parte de história onde uma pequena estrela da Disney foi atirado em nós e nós não sabíamos porque eu acordei naquela manhã com uma mensagem no meu facebook de um cara chamado Tom, e ele disse, “Hey, acabei de ver um vídeo de você tocando uma música com uma garota dançando e remexendo no seu youtube eu gostei das suas músicas. Você tem um empresário? Eu sou empresário do Jason Mraz.”
Então, eu surtei. Acho que Keltie podia me ouvir gritando da minha casa. Eu encontrei esses empresários e eles estavam tipo, “Bom, você sabe, deixe-nos coloca-lá em um estúdio e fazer uma demo.”
Eu mandei um e-mail para a Keltie e disse, “Hey, melhor amiga, olhe o que eu acabei de fazer. Não mostre a ninguém.” E ela disse, “Ok, legal. Adorei isso.”

Então imediatamente ela mandou um e-mail para Stacey Tookey, ela é a coreógrafa do “So You Think You Can Dance.”
Foi tipo, “Talvez um dia você possa tocar essa música no seu programa.” E Stacey disse, “Que tal Quarta- Feira?”
E isso foi 8 da noite, em 30 de Junho de 2010. Eu fui a este programa, eu tirei a noite de folga no trabalho, fiz meu cabelo e sentei em uma das últimas fileiras do estúdio e eu estava vendo aquilo acontecer. Keltie estava soluçando e eu tipo “Uau, eu soo tão alto.” Eu nunca tinha me escutado tão alto. E quando eu sai de lá, minha vida toda tinha mudado.

220,000 pessoas compraram a música. Foi ao topo dos charts. Nove gravadoras me procuraram. Eu nunca fui garçonete de novo. Eu assinei um contrato.
Então em 26 de Julho de 2010…
SEIS MESES DEPOIS DE FAZER SUA LISTA DE DESEJOS.
CP: Tudo se tornou realidade.
UAU
ENTÃO, NESSE PONTO, VOCÊ SABIA QUE TERIA QUE SUPERAR SEU MEDO DO PALCOM PORQUE APENAS HOUVE MUITA PRESSÃO?
CP: Provavelmente está 1% melhor que 2010. Sendo realista, eu gostaria que fosse muito mais, mas eu estou fingindo. No segundo que acordo em um dia de show, eu fico mal o dia todo. Meu estômago e então eu tenho problemas pra comer. Eu tenho que beber smoothies. Eu não posso mastigar alimentos. Tipo, isso é ruim.
Eu pensei que não poderia fazer isso.
Continuei pensando, quando isso aconteceu, que eles tinha escolhido a garota errada. Não era para ser eu. Era como se eu tivesse sido “catapultada”, você sabe, para a lua. Isso simplesmente não parecia real. Nada daquilo era real.
O adiantamento foi como dinheiro do jogo Monopoly, e eu estava tipo, “O que?”
Eu tinha $5,26 na minha conta bancária, quando eu recebi meu adiantamento. Eu me lembro de estar em um almoço com a Keltie. Ela estava tipo, “Eu pago por isso de novo como eu tenho feito por nossa amizade inteira?” E eu, “Provavelmente. Espere um momento. Estou recebendo meu contrato de gravação hoje.”
Então eu estava sentada com ela quando eu olhei para meu celular e dizia o balanço da minha conta, e foi o mais louco número que ja tinha visto na minha vida. Eu estava tipo “Vou comprar seu almoço para sempre.”
O tempo todo minha vida estava virando de cabeça para baixo e foi tão caótico, como um redemoínho, literalmente.
Eu tambem estava tentando ter 23 e então 24 e então 25 e tive meu coração partido. Tipo, isso foi pesado, quando cheguei em casa em Outubro, literalmente, eu estava, “O que acabou de acontecer?”

ENTÃO QUANDO VOCÊ DISSE MAIS CEDO, QUE OS ÚLTIMOS SEIS ANOS FORAM TRAUMÁTICOS DE VÁRIAS MANEIRAS VOCÊ PRATICAMENTE JÁ EXPLICA ISSO OU HÁ ALGUMA COISA MAIS ESPECÍFICA DO QUE APENAS A LOUCURA GERAL DESSE ESTILO DE VIDA?
CP: Sim, e eu também fiquei sóbrea o que foi uma grande mudança, eu tive que ir para essa realização, eu precisava estar sóbrea, lá só tinha tristeza e escuridão, e então ficar sóbrea mudou toda minha vida de novo.

COMO É NÃO ESTAR SÓBREA?
CP: Bom, é muito ruim, mas no lado de fora ainda tinha coisas, ainda tinha o meu carro, um namorado, um emprego, seja o que fosse, mas eu estava tão triste e na escuridão, e eu sentia como se tivesse um buraco no meu peito que eu não podia preencher, e drogas, álcool, comida e caras não o preencheria. Minha percepção do mundo é um pouquinho fora do normal. E eu sinto que esse é a verdade para minha vida toda. Eu sempre me senti desconfortável. Sempre me senti diferente. Então isso se manifestou em diferentes áreas da minha vida, e drogas, álcool eram uma solução que faziam com que eu me sentisse parte de tudo e confiante. Eu pensava que ser alcólatra era um cara beber em baixo da ponte com um saco de papel marrom. Eu sempre pensava “Não, essa não sou eu. Estou bem, tenho só 21 anos. Estou bem.”
Mas tinha que fazer isso com os sentimentos e as emoções. Então comecei a acreditar que minha vida seria boa e comecei a me sentir bem quando fiquei sóbrea porque eu estava aberta a esta ideia, disso não ser o poder e a força na minha vida, mas algo a mais foi meio que me ajudando a sair disso.

FOI QUANDO VOCÊ VOLTOU PARA ORAÇÕES E OUTRAS COISAS?
CP: Oração, meditação. Antes de todo show eu digo “Eu não posso fazer isso, mas tudo vai ficar bem.”

FISICAMENTE QUAL SÃO SUAS MAIORES INSEGURANÇAS?
CP: Provavelmente, cabelo. Eu meio que era uma gorila. Eu sempre tive, tipo, monocelha, bigode. As pessoas costumavam me chamar de “Mustache Mama” (mamãe bigode), e eu não sabia, então me irritou muito quando eu descobri sobre isso. Então eu iria depilar. Isso é o que ninguém sabe.
Todo mundo diz, “Qual foi a primeira coisa que você comprou quando assinou um contrato?” E conto a todos que foi meu Mini Cooper, mas é uma mentira. Porque na verdade eu fui remover os pelos a laser, foi no momento que tive meu contrato! Então claramente eu tenho uma insegurança com isso.
Se alguém chegar muito perto do meu rosto, eu preciso ter certeza que nao tenho nenhum cabelo estranho no queixo que cresceu durante a noite. A forma como as mulheres se parecem em todos os lugares, na tv, online, você sabe, eu estou constantemente me comparando. Eu acho que nesse período, quando estava me sentindo insegura sobre meu corpo, o que usava no palco, não é porque eu realmente me importava, foi apenas porque era como se eu estivesse sendo enganada em pensar que era assim que eu deveria parecer. “Eu não pareço com isso, então eu não posso usar.”

ENTÃO VOCÊ ESTAVA DIZENDO, QUE PELOS ÚLTIMOS ANOS, ACHO QUE 2015, FOI A PRIMEIRA VEZ QUE VOCÊ ESTEVE SOLTEIRA AO LONGO DE TODO ESSE PERIODO?
CP: Eu tive um namorado desde o jardim de infância até o ultimo ano. Então eu relamente precisava ficar solteira. Eu sempre tive um namorado, eu não estava solteira, ou namorando um monte de pessoas, sempre foi um único cara, então eu acho que fiz o maior clichê de todo o mundo que foi, eu namorei meu guitarrista. Nós estavamos juntos todos os dias. De repente eu estava em turnê, em um país diferente, uma cidade diferente, e tinha aquele fofo guitarrista da minha banda, coberto de tatuagens, tocando piano, tão sonhador, cabelo grande, realmente sujo e emo, e tipo foi tão ruim em fazer a vida e eu precisava consertar, tinha esse cara todo bagunçado que eu nunca tinha conhecido na minha vida e eu estava tipo “Sim.”
Então eu namorei ele por um tempo, um ano e meio, e foi a relação menos saudável que já estive. Nós terminávamos todos os dias. Estar solteira nos primeiros meses foi estranho para mim, porque eu estava sentindo esse desejo de não estar sozinha, e esse desejo de ter alguém, e então quando isso foi embora, eu estava muito feliz, estava tão completa.

POR QUE SEU CORPO É UM BOM LUGAR PARA ESTAR?
CP: Eu estou permitindo a mim mesma me amar, não importa o que, não importa como eu me pareça, não importa como eu apareça para vida naquele dia, e isso é verdade. Essa não sou eu apenas dizendo isso, eu acho que há uma enorme diferença entre o eu de seis anos atrás e de dez anos atrás. Eu não poderia deixar a mim mesma, é claro, eu tenho dificuldade de sentir que sou bonita? Sim, mas eu me amo de todos as formas possíveis também. E eu estou me permitindo a ter essa jornada e continuar tentando, ser corajosa, isso traduz o amor para mim, sabe? Eu apenas tenho que estar bem com quem eu sou agora e então estar aberta e deixar o amor entrar.

Confira na nossa galeria as fotos divulgadas e os screencaps do vídeo.


PHOTOSHOOTS > 2016 > WHAT’S UNDERNEATH PROJECT


PHOTOSHOOTS > 2016 > WHAT’S UNDERNEATH PROJECT SCREENCAPS

Tradução: Fernanda Billerbeck

Ontem, Christina Perri compartilhou sua última postagem do ano. Perri postou uma montagem com diversas fotos seguida do texto abaixo.

“Aqui estamos! Se você está lendo isso, nós conseguimos. Temos muito o que dizer sobre esse ano. Foi bom, fui ruim, e sem dúvidas extremamente desafiador de todos os modos, para a maioria. Mas nesse último dia de 2017 eu escolhi ser grata. Esse ano vai ser pra sempre o ano em que casei com o homem mais maravilhoso da terra, criei e carreguei nosso primeiro filho por nove meses e meio, criei relacionamentos reais, fiquei sobrea, escrevi 50 novas músicas e TALVEZ o mais importante de tudo: 2017 foi o ano que me tornei um ser humano mais compassivo. Sei que podermos fazer isso. A força é forte em nossa nação. Adeus 2017, olá 2018 ✌✨☃️”

Christina Perri está entrando no nono mês de gravidez. Recentemente ela postou um texto em seu instagram falando sobre mudanças, e deixou as pessoas muito entusiasmadas. Confira abaixo a tradução.

Eu nunca tive tanto respeito pelo corpo da mulher antes, especialmente o meu. Eu sinto como se fossemos ensinadas a fazer o que for preciso para ‘paracermos boas’ desde muito novas. Não importa o que… eu não me lembro de pensar duas vezes sobre isso. Entre a imagem do corpo, cuidados com a pele, depilar, dieta, malhar, estilo, os ângulos, a iluminação, o contorno e posando, assim não teriamos que colocar nossa saude em primeiro lugar. Nós não nos preocupamos com o que está por dentro mais do que o que está fora… então, de repente estamos grávidas e TUDO muda. Nossos corpos se tornam um pequeno hotel para alguém que vamos criar e amar mais do que a si mesmo… e assim, por conta própria, apesar de nós e de todos os nossos maus hábitos, em nosso corpo cresce um humano, perfeitamente. Pegando somente o que ele precisa, pedidndo o que quer, não permitindo o que é ruim, crescendo onde quer, criando com segurança cada parte de uma pessoa nesse lugar temporário para crescer. Um, dois, cinco, sete, oito meses se passaram e o médica me disse que está quase na hora. UAU. De repente, tudo bem se eu estava muito doente, tudo bem se eu estava triste, assustada, tudo bem se eu ganhei muito peso, tudo bem se tudo dói, tudo bem se foi muito desafiador. Tudo bem se eu não entendi como tudo isso aconteceu, tudo bem se eu chorei muito, tudo bem se eu não souber o que acontece em seguida. Está quase na hora, ela disse. Quase na hora 🙏🏼
Nossa galeria foi atualizada com as últimas fotos postadas de sua gravidez. Clique abaixo


INICIO > FOTOS PESSOAIS • PERSONAL PHOTOS > GRAVIDEZ

Ontem, Christina Perri fez um novo Q&A em seu twitter. Perri estava em casa, gripada mais um vez e decidiu responder algumas perguntas. Ela foi muito questionada sobre sua carreira e respondeu com vontade curiosidades sobre sua gravidez. A ordem das perguntas não foi feita exatamente assim, separamos perguntas sobre a gravidez e sobre o futuro musical para ficar menos bagunçado. Confira a baixo.

Como vai a gravidez?
Foi horrível até cerca de 14 semanas, e então ficou mais nivelado. Me sinto bem agora, mas suponho que não vai durar haha
Primeira pergunta. É um menino, certo?
Eu não sei Não estamos querendo descobrir!
Qual sua expectativa? Menino ou menina?
Eu mudo de ideia todo dia! Eu não faço ideia!
Quando é a data esperada?
Ainda tenho cerca de 3 meses e meio.
Qual o desejo mais estranho que você teve até agora?
Hmm eles são diferente todos os dias. Eu diria pepinos e picolés.
Qual o alimento número um que você deseja durante a gravidez?
Cheeseburgers e waffles!!!
Você já escolheu um nome? Paul concordou?
Nós dois temos nomes que adoramos, mas não contamos a ninguém.
O que você fez quando percebeu que estava grávida?
Ficamos totalmente chocados mas muito animados ao mesmo tempo.
Em quanto tempo você vai fazer uma viagem para a Disney com seu pequeno quando ele nascer?
O mais cedo possível.
Você já decidiu que tipo de parto vai ter?
Não, porque meu corpo vai decidir no dia!
Qual a primeira música que você quer que seu bebê escute?
Eu toco música de bebê todo dia. Eu canto algumas músicas e então eu uso meus pequenos botões de barriga para tocar músicas da Disney e Beatles ás vezes.
Parte mais assustadora de estar grávida?
TODA ELA!
Parte mais assustadora de ser tornar mãe?
TUDO!
Qual a coisa mais incrível sobre estar grávida?
Até agora a única coisa que gosto é de sentir o bebê se mexendo. Todo o resto não é incrível.
Qual a lição número um que você quer ensinar ao seu filho/a?
Ter o coração aberto e amar a TODOS, ser corajoso e gentil, ser 100% ele mesmo. Muitas coisas.
Se o seu filho quiser tatuagens e for menor de idade, você assinaria uma autorização?
Claro! Eu comecei a me tatuar com 15 anos, então eu não posso ser hipócrita, mas talvez ele/a não goste de tatuagens porque pode pensar que eu sou boba haha
Você vai tentar manter o bebê fora do centro das atenções o máximo que puder?
Eu nem estou no centro das atenções hahah mas acho que sim.
Quando é o casamento?
Nenhuma pista! Tenho que terminar de fazer uma bebê primeiro!
O bebê terá algo de sua personalidade nele, isso já fará dele um lindo ser humano (essa afirmação é sobre um tweet da christina antes de começar o Q&A “Ás vezes eu não consigo aguentar o quanto estou animada para conhecer a pessoa que estou fazendo dentro de mim agora mesmo… tipo como ele/a vai se parecer? O que ele/a vai amar?).
Espero que sejam apenas como Paul porque ele é o melhor.
Você está pronta para comprar uma mini van e levar seu filho para escola enquanto Beatles toca no rádio? Eu posso ver Judith logo ali, estou acenando para ela.
Sim para tudo isso, exceto pela mini van. Você sabe que vou manter meu porshe!
Sobre o que você está mais ansiosa no futuro?
Conhecer esse bebê e começar uma família. É o que eu sempre sonhei!
Vocês tem algum animal de estimação, se não, tem planos de ter no futuro?
Claro! Bebês e pugs! Tudo o que eu quero.
O que podemos esperar de Christina Perri, a artista, para o futuro?
Um bebê!

 

Podemos esperar música nova depois que o bebê nascer?
Eu não sei! Eu sempre escrevo músicas, então talvez outras pessoas as cantem ou talvez uma venha por si só – mas nenhum álbum planejado!
Você é muito nova para não continuar cantando suas belas músicas!
Eu vou cantar músicas para sempre. Só não tenho certeza se vou lança-las profissionalmente ou não. Não há razão para ficar chateado por mim, estou muito feliz!
Você pensou em se estabelecer depois de ter o bebê, ou você quer continuar a lançando música/fazendo turnê?
Estou totalmente estabelecida, mas acho que sempre vou escrever/lançar músicas.
Você vai fazer turnê de novo quando #babyperri for mais velho?
Eu não sei! Talvez um dia. ps é #babycostabile
Alguma previsão para o novo álbum?
Não vai acontecer! Estou criando uma família agora! Se eu quiser fazer outro álbum ou turnê, todos vão ficar sabendo.
Você tem planos de cantar ou fazer turnê no futuro?
Cantar? PARA SEMPRE. Turnê? Eu não tenho planos.
Parabéns pela gravidez! Você sente falta de se apresentar?
Não!
Nos últimos dias você estava fazendo música realmente por diversão ou vai lançar algo antes do nascimento do bebê?
Realmente por diversão.
O mundo não por perder um talento desses (esse tweet foi escrito em português mesmo, algumas horas depois do Q&A, mas graças ao recurso de tradução do twitter, Christina traduziu e respondeu)
Relaxa! Eu não disse nunca. Apenas não agora.
O que você mais sente falta em ser uma artista quando você tira um tempo pra si mesma e sua vida pessoal?
Eu sempre sou uma artista, mesmo quando não estou em turnê! Haha Eu sinto falta da minha banda e equipe, mas eu estou tão feliz e completa na parte da vida em que estou agora.
É uma coincidência que seus dois caras favoritos Paul Costabile e Paul McCartney compartilham do mesmo primeiro nome?
Paul foi nomeado depois do McCartney! Haha ele é minha alma gêmea com certeza.O que você mais ama no Paul Costabile?
Tudo, literalmente.
Qual foi a primeira coisa que ele disse, ou gesto, que fez você se apaixonar por ele?
Hmmm… tenho certeza que me apaixonei por ele quando nos conhecemos. Ele disse “dia cheio?” E foi isso.
Qual seu estúdio favorito para gravar?
Qualquer um que David Hidges esteja no dia.
Qual seu livro favorito?
Recentemente eu tenho lido cada livro escrito por Richard Rohr!
Eu notei um post no seu instagram há um ano atrás sobre esta limpa e não beber álcool, por que você fez isso?
Porque eu precisava e queria parar. Agora são cinco anos e meio sóbria.
Pensamentos sobre bloqueio de escritores? Alguma dica ou truque?
Continue escrevendo através dele!
Lugar favorito de se apresentar?
Minha sala de estar.
Qual sua música favorita do Head or Heart. 3 anos depois de tê-lo lançado?
Run continua sendo minha favorita.

Tradução: Fernanda Billerbeck

Algumas semanas atrás foi divulgada uma nova entrevista da cantora e compositora, Christina Perri. Na entrevista, Perri nos comove falando sobre sua doença mental e sobre vícios. Confira a baixo a tradução da matéria completa para o site The Mighty.

O que ajuda Christina Perri a passar pela depressão quando a vida é “demais”
A primeira lembrança de Christina Perri sobre a ideia de suicídio foi de quando ela tinha apenas 8 anos- uma experiência que afetou a cantora/compositora sua vida toda. Agora suas batalhas com ansiedade, depressão e vícios inspiram ela a escrever músicas que muitos que passam por isso as consideram hinos. Em um momento difícil na minha luta com um disturbio alimentar, um bom amigo meu tocou “I Believe”, e isso se tornou um dos meus hinos de recuperação. Para mim, essa música captura perfeitamente o ponto de encontro dessa luta, a força e a sensação de que “talvez eu realmente vou ficar bem.”

Perri, agora com 30 anos, noiva e esperando seu primeiro filho, recentemente se abriu em uma entrevista com The Mighty sobre terapia, como seus pais e noivo lidam com sua saúde mental e como, quando tudo mais falha, música a ajuda a sair da escuridão.

AO INICIAR TERAPIA QUANDO CRIANÇA:
Como muitos que lutam com sua saúde mental quando criança, Perri cresceu se sentindo geralmente “melancólica e peculiar”, mas não entendia que estava lutando com a depressão e ansiedada até estar mais velha. Ela se lembra, como criança, de estar “apaixoanda por sua família” mas também de sentir muita tristeza. Mais tarde, ela lutou com o vício.
Sua mãe reconheceu que havia algo errado enquando escolhiam um presente de natal para o professor do primário. “Eu me lembro de ameaçar me matar em uma loja de departamento por algo que minha mãe queria comprar,” Perri contou para o The Mighty. “Eu quis me jogar pelas escadas rolantes.
Sua mãe colocou ela na terapia logo depois, e 22 anos depois ela continua indo. “Eu amo terapia. Eu sou uma grande defensora disso,” ela disse, embora ela adimita que não estava disposta sobre ir até os 17 anos.

AO FALAR COM SEUS PAIS SOBRE DOENÇAS MENTAIS:
Apesar de seus pais colocarem-na em terapia depois dela expressar seus pensamentos suicidas, Perri disse que sua mãe realmente não entendeu sua luta até bem mais tarde, e seu pai ainda tem dificuldade em entender:
Minha mãe ficava, ‘O que tem de errado com voce?’ Ela não sabia como lidar comigo. Meu pai é da Itália, e ele ainda não entende a cultura americana… Ele dizia, ‘Fique boa, saia disso.’ Os dois são tão gentis e amáveis, mas eles simplismente não se conectam a isso.
Ela e seus pais estiveram no Al-Anon, um grupo de apoio para familiares e amigos daqueles que lutam com o alcoolismo. Perri disse que a linguagem usada no grupo ajudaram eles a se comunicar sobre sua saúde mental.

MEDICAÇÃO E LIDANDO (com a doença):
Perri tomou antidepressivos entre 10 e 14 anos de idade, mas ela não gostava da maneira que eles a faziam se sentir.
Me deixavam meio adormecida. Me lembro de não escrever e não gostar desse sentimento,” ela disse. “Mas quando eu encontrei a escrita e música, isso fez com que eu me sentisse melhor do qualquer medicação que tentei. Realmente me fez sentir melhor do que qualquer coisa. Eu estava tipo, “Ok, eu posso com a vida.
Ainda assim, mesmo com este novo mecanismo de enfrentamento, a depressão continuou. “A vida era muito para mim. Eu não me conectei com meus pares“, lembrou Perri. “Eles simplesmente não estavam tendo o peso que eu queria e eu simplesmente não tinha uma palavra para isso“.

CONTANDO PARA SEU NOIVO, PAUL, SOBRE SUA DOENÇA MENTAL:
Eu estava tão nervosa no momento em que o Paul descobriu que eu não sou ‘normal’. Paul não tem depressão, alcolismo ou ansiedade. Eu sempre tive vergonha da minha doença mental minha vida toda. Eu percebi que sou sortuda por ser uma compositora… mas ao mesmo tempo está enraizado em mim ter vergonha. Mas Paul não fugiu. Ele estava tão curioso e tem sido o melhor que você possa imaginar para uma pessoa como eu. Aberto e disposto a fazer qualquer coisa que eu precise. Quando eu disse a ele, ele falou, ‘Eu te amo mais.’
Perri disse que Paul não tentou consertá-la, em vez disso, ele reconhece suas lutas, sugere que ela faça algo quando está se isolando ou, às vezes, apenas faz uma caminhada ao redor do quarteirão com ela.

EM RECUPERAÇÃO E UMA MENSAGEM PARA AQUELES QUE ESTÃO LUTANDO:
Quando eu disse a Perri sobre minha conecção pessoal com “I Believe”, ela me agradeceu e contou quem a inspirou:
Eu entendo isso. Se você precisa disso naquele momento, é uma mudança de vida. Jason Mraz foi a pessoa para mim… Todos nós precisamos de lugares para colocar coisas. Para mim, é compor. É uma recuperação, é terapia. Essas são as coisas que me ajudaram a passar pela vida, mas eu continuo sendo aquela garota de 8 anos que anda por ai com todo esse peso.”
Quando perguntamos o que ela tem a dizer para aquele que sentem que lutar com doença mental é de mais, ela disse:
É temporário. Sempre é temporário. Aquele sentimento de queda livre sempre é temporário… Algo acontecerá que vai mudar minha percepção. É a prática de dizer, ‘Isso é horrível, mas você vai superar. É isso que salva a vida das pessoas.’

Fonte| Tradução: Fernanda Billerbeck

Há 5 anos, Christina Perri tirava de sua vida tudo o que podia lhe fazer mal. Hoje, Christina completa mais um anviersário de sobriedade. E para complementar esse post, traduzimos para vocês um Q&A feito por ela há algumas semanas em seu twitter, onde ela fala sobre saúde metal na hashtag #BellLetsTalk.
Bell é uma operadora de celular de fora, e eles criaram esse projeto para estimular as pessoas a falarem e a pedirem ajuda quando se trata da saúde mental. Então, Perri tirou 20 minutos do seu tempo naquele dia, para responder perguntas relacionadas a isso e disse “eu estive na terapia por 22 anos e tenho orgulho disso“. Confira a baixo.

Por que você acha que as pessoas fazem da saúde mental um tabu?
Acho que é porque as pessoas estã assustadas pelo o que elas não podem ver. Saúde mental é invisível e ás vezes vergonhosa, mas não deveria ser!

Como você teve seu primeiro diagnóstico?
Eu tinha 8 anos e era suicida. Eu comecei a terapia e disseram que eu tinha depressão. Quando tinha 23 anos eu descobri que era alcoólatra também.

Terapia ajuda? Eu não sei como me sinto sobre isso.
Sim! Salvou a minha vida completamente, muitas e muitas vezes. Eu nunca desisti de mim mesma e do meu desejo de ser melhor.

O que você faz para tentar ficar o mais feliz e pacífico possível?
Todo dia é diferente. É como acordar com amnésia e eu esqueço totalmente sobre o que tem de errado. Terapia, orações e meditação funcionam para mim.

Como você sabe que encontrou o terapeuta perfeito? Já estive em pelo menos 10 e nunca encontrei a pessoa certa.
Acho que tive uns 10 também. Você tem que continhar procurando!

Por que você começou a fazer terapia?
Eu tinha 8 anos de idade, então não tinha escolha. Eu fui porque meus pais me fizeram ir, mas então eu comecei a gostar. Era seguro!

Eu acho que sou bipolar, mas não sei como saber isso, você sabe como posso descobrir e onde ir?
Não se auto diagnóstique. Vá falar com alguém.

Eu tentei fazer terapia diversas vezes, mas eu fico super ansiosa. Alguma dica?
Continue procurando pela pessoa certa.Você não se sentirá confortável no início se você não fazer certo. Continue tentando!

Como você tratou sua ansiedade?
Eu usava medicamentos dos 12 aos 17 ans, mas não gostava muito, então eu encontrei maneiras alternativas para tratar minha depressão e ansiedade.

Como você lida com ansiedade e o que ajuda a clarear sua mente durante períodos estressantes?
Oração, meditação, escrever, dar uma pausa, estar em serviço e conectada com os outros, são coisas que funcionam para mim.

Você ainda vai a terapia?
Sim! Não acho que eu vá parar algum dia!

Estou sofrendo de ansiedade desde Junho. Estou indo na terapia mas não está funcionando. O que eu faço?
Continue sendo honesta com eles e com você mesma. Levou um longo tempo para eu me abrir, mas quando eu fiz isso tudo começou a funcionar.

Com este ambiente político, frio e implacável, quais são seus pensamentos para manter a depressão “controlada”?
Eu só tenho controle de como eu reajo ao mundo, eu não tenho controle sobre o mundo em si, então eu continuo trabalhando em mim e isso ajuda.

Tradução: Fernanda Billerbeck

Christina Perri, no dia 22 de Janeiro fez um Q&A em seu twitter. Mais uma vez, Perri falou muito sobre o processo do terceiro álbum. Selecionamos as melhores perguntas e respostas, confira abaixo.

Quando sai o terceiro álbum?
Eu realmente ainda nem comecei. Estou escrevendo e vai levar vários meses, com certeza.

Como está indo o terceiro álbum?
Está bom. Tenho várias músicas que estão OK, um par de músicas realmente boas e estou esperando que as ótimas cheguem logo.

Sobre o que são as letras, até agora? (pergunta sobre o terceiro álbum)
Essa é uma pergunta complicada de responder. Não há tema ainda, apenas a verdade. São histórias verdadeiras.

Queria uma nova música sua!
Estou trabalhando nisso!

Tem algo que você esteja procurando?
Escrever, gravar e finalizar um álbum que eu realmente acredite. Única coisa na minha lista DO QUE FAZER esse ano.

Podemos ter um single mais para frente? Mesmo que esteja a um ano de distância?
Claro! Não tenho certeza se será este ano, tudo depende das fadas mágicas da composição se mostrarem ou não. Mas eu estou aparecendo.

Você pode dar algum spoiler sobre o terceiro álbum?
Eu não tenho nenhum ainda.

Você continua escrevendo novas músicas?
Sim! Tenho certa de 20 para escrever até ter alguma ideia do que vai acontecer com o terceiro álbum. É um processo longo porque é real.

Você vai sair em turnê logo?
Não. Estarei escrevendo e gravando pelo ano todo, certeza.

O que podemos esperar para o próximo álbum?
Minhas entranhas.

Qual sua coisa favorita de fazer quando você está se sentindo chateada?
Estou sempre sentindo. Tente aprender o que fazer com isso nos dias de hoje. Se é doloroso de qualquer maneira, eu escrevo. Se for bom, eu tento segura-lo.

Qual sua música favorita?
Agora são as músicas novas do John Mayer. Não paro de repeti-las.

Como você mantém seu cabelo tão incrível?
Eu não sou a melhor fazendo meu próprio cabelo. Quebro algumas regras por não querer fazê-lo sozinha as vezes.

Ultimamente qual o melhor filme que você viu?
Eu realmente amei Rogue One e A Chegada.

Se você pudesse dizer 3 palavras e todo o mundo pudesse ouvir você, quais seriam e por que?
“Eu amo você”, porque isso pode fazer todo o mundo se sentir amado e então as pessoas poderiam reagir com amor e não medo. Como uma reação em cadeia.

O que tem sido sua coisa favorita sobre Nova Iorque?
A energia nas pessoas.

Melhor conselho para um aspirante a músico?
Seja você mesmo. Não deixe que ninguém diga que você não pode fazer isso. Diga a verdade e seja gentil.

Você gostaria de fazer um filme de terror?
Não. Eu não assisto filmes de terror.

Qual sua coisa favorita sobre 2017 até agora?
O sentimento. Como se algo bom estivesse chegando.

Você já parou de ficar doente? Parece que você sempre esta.
Estou ótima, espero que fique bem por um tempo, eu estive doente 12 vezes em 2016! Obrigada por perceber hahaha

Como você sabe que uma música está pronta?
Tem um sentimento de que está terminada. Você tem que procurar por isso, mas sempre chega. Se não chegou é porque não está terminada.

Como estão os “The Booms”(membros da banda)?
Eles estão ótimos. Eu sinto falta deles todos os dias mas nós nos mandamos mensagens quase todos os dias também.

De onde você recebe suas inspirações?
Emoções, experiências e o verdadeiro desejo de criar, eu acho.

Tradução: Fernanda Billerbeck

Ontem, no dia 8 de Novembro, Christina Perri fez um desabafo em suas redes sociais. Perri desde o início vinha apoiando a canditada Hillary Clinton a presidência dos Estados Unidos, sempre postando coisas em seu twitter pessoal. Parece que Christina estava recebendo coisas muita chatas, pessoas que não aceitam sua opinião, como todos sabem, as pessoas conseguem ser bem cruéis na internet. Leia a baixo a tradução do texto.

Apesar de ter todas as razões para estar assustada agora, eu escolhi não estar. Apesar de tantas pessoas estarem boicotando a mim, minha música, minhas opiniões e minha liberdade de expressão. Apesar das pessoas estarem escrevendo coisas crueis para mim, eu escolhi não ficar irritada. Eu entendo que TODOS estão com medo. Entendi isso. Eu também. Eu vejo e escuto você. Na verdade, nós somos os mesmos. Com medo do nosso futuro, medo por nossas famílias, medo de cometer um erro e massivamente assustado com o desconhecido. Todos nós estamos. Nós somos apenas pessoas reagindo a um esmagador evento da vida. Estamos nos afogando em medo. O oposto do medo é AMOR. Então, eu continuo amando você. Eu amo você, não importa em que decida acreditar ou apoiar, porque EU TENHO ESSA ESCOLHA. Não estou escolhendo jugar ou lutar com você. Eu não vou deixar que o alarmismo ou segregação ou mídia ou a eleição, chegem em meu coração. No fim no dia, nós tomos somos carne e osso, corpo e espírito. Nós todos temos a opção de amar e odiar, incluir e excluir, estar juntos ou separados. Não importa o que aconteça, apenas pare, respire e lembre-se que AMOR é a resposta que todos estamos procurando.

Link | Tradução: Fernanda Billerbeck