Exibindo posts da categoria: photoshoot

No dia 11 de Março, quase dois meses após o nascimento, a cantora e compositora, Christina Perri divulgou a primeira foto de sua filha Carmella Stanley Costabile, nascida no dia 17 de Janeiro. Perri divulgou a imagem de um ensaio newborn quando Carmella estava com 16 dias de vida. As fotos foram feitas pela fotográfa Zoe Hiigli.


“Nosso anjo, Carmella Stanley Costabile chegou perfeitamente no dia 17 de Janeiro. Todos os dias com ela tem sido o melhor. Ela está sempre sorrindo. Ela é pura alegria e magia. Nós somos muito abençoados e apaixonados.
💗”
A fotógrafa postou a foto em seu site com a seguinte legenda:
“Carmella todo enrolada como um cannoli! Bem-vinda ao mundo garota maravilhosa!”

Hoje, 17 de Março, Perri divulgou mais uma foto inspirada em Star Wars, com a legenda da famosa fala da Princesa Leia.


“Me ajude Obi- Wan Kenobi! Você minha única esperança!”

Conforme forem saindo mais fotos postaremos na nossa galeria.

No ínicio de 2016, Christina Perri participou do projeto “What’s Underneath”, que em português significa “O que está por baixo”. Elisa e Lily são mãe e filha e as líderes do projeto, um movimento que capacita as pessoas a aceitar e expressar seu verdadeiro eu. Nesse projeto as pessoas escolhidas são filmadas enquanto respondem perguntas sobre sua vida e etc, e ao mesmo tempo elas se despem de algumas peças de roupas. O vídeo foi divulgado em Abril de 2017, em um app de mídia, e no dia 1 de Janeiro de 2018, Elisa e Lily publicaram o episódio com Perri em seu canal no YouTube. Confira a transcrição do vídeo abaixo.

Nós pedimos às pessoas que participassem de um projeto no qual eles removem suas roupas… para honrar que o estilo, não é a roupa que você usa. É o que está por baixo.
Christina Perri: Agora que estou um pouco mais velha, isso é menos sobre minha aparência, como meu corpo se parece, é mais sobre como minhas canções soam, o que as pessoas pensam. Tipo, sempre há aquele caminho, você sabe, de julgamentos constantes. Mas eu estou dando meu melhor agora, para me rebelar contra o mundo, você sabe, perfeccionismo, como snapchat e instagram, esse mundo todo onde todo mundo é perfeito o tempo todo. Eu tento apenas ser legal e acho que eu cresci nisso e acho que levou um tempinho.

VOCÊ PODE TIRAR ALGUMA COISA. TALVEZ SUA BOLSA

Christina Perri: Ótimo.

OH NÃO, VOCÊ PODE DEIXAR AI NO CHÃO.

CP: Quando eu estava na louca bolha dos meus seis anos em tunê tudo estava meio embassado, isso teeminou em outubro do ano passado e eu lembro de dizer a mim mesma…

ATÉ OUTUBRO VOCÊ ESTEVE EM TURNÊ POR 6 ANOS?
CP: Sim. Fiz 18 turnês. Bom, eu parei e gravei álbuns, mas foi como um álbum grande. Eu tipo, cheguei em casa e deitei no chão e chorei por um mês.
Quando Jar of Hearts foi lançado, quero dizer, eu era garçonete por 9 anos. Eu não tinha dinheiro. Eu tinha paenas uma página no Myspace e músicas no Youtube. Não tinha visualizações, sem ouvintes.
Eu simplesmente não estava no mundo. Isso era apenas para mim e meus amigos, e então eu tinha essa amiga, que eu gosto de chamar de fada madrinha e seu nome é Keltie.
Em 2009, nos falamos no telefone, e era Dezembro de 2009 e eu disse “acho que vou ficar em Philly. Estou em L.A por 4 anos e nada está acontecendo” e ela “você não tocou nenhuma vez. Você não quer fazer isso?” e eu “não, talvez eu devesse escrever músicas para outras pessoas. Eu não quero tocar em shows. Não posso. Não consigo fazer isso.” Eu tinha muito medo. É engraçado, porque essa continua sendo minha reação. As pessoas dizem “hora do show” e eu tipo “ugh”, mas eu vou. Alguma coisa mudou em mim,  meus pés apenas me levam.

Minha melhor amiga disse, “o lance é o seguinte, estou indo para Los Angeles e vou gerenciar você.” e eu disse “ok, bom eu tenho 3 empregos, então boa sorte.”
Ela não estava fazedo nada, apenas relaxando e tentando reservar noites de microfone aberto e eu estava: “não faça isso.”
VOCÊ SIMPLESMENTE NÃO APARECEU?
CP: Não. Eu cancelei todas ás vezes, tipo, eu não quero. Exceto uma vez.
As pessoas não sabem disso, mas uma vez, Keltie reservou uma noite de microfone aberto e eu fui, e eu estava surtando o caminho todo até lá e vomitei duas vezes. Essa é a noite de microfone aberto. Eu entrei e tinham 4 pessoas e era um show de comédia para homens. Eu subi e cantei Jar of Hearts e eu estava tipo “ai meu deus, isso não está acontecendo.” Não era uma noite musical de microfone aberto, era um show de comedia com microfone aberto, e eu estava lá *cantarola jar of hearts*.
Eu estava tipo “nunca faça isso de novo”, fiquei tão traumatizada por isso. Então tentei demitir a Keltie e ela “você não pode me demitir, você nem me contratou”.

E nós escrevemos uma carta para o universo que dizia que todos nossos sonhos e desejos para aquele ano e eu só estou dizendo isso porque acho que é importante. Ela me fez sentar ao telefone com ela e escrever isso, com caneta e papel e dizer “querido universo”. E então, “número um, parar de fumar. Número dois, tocar 3 shows. Número três, conhecer Jason Mraz. Número quatro, assinar com uma gravadora e número cinco, me aquecer nos raios de luz mágicos e motivacionais da Keltie.

Avançando rápido, em 29 de Janeiro de 2010, ela estava tipo “Ah meu Deus, eu acabei de terminar com esse cara e eu preciso que você venha e toque minha música favorita.” Ela é minha unica fã. Keltie é a única que conhece minhas músicas. Então eu tinha acabado de chegar em casa e estava tipo, “Keltie, estou muito cansada. Já estou de pijamas. Não, não posso.” E ela, “eu mudei meus móveis de lugar, tem velas acesas.” E eu, “Ok, você é minha melhor amiga. Claro.”
Ela tem um banquinho no canto, ela me colocou ali, colocou um boina na minha cabeça e eu sentei la e toquei sua música favorita, e ela fez essa dança lírica e emocioanal, em torno…
É JAR OF HEARTS?
CP: Não, é “Black and Blue”. E essa é a parte de história onde uma pequena estrela da Disney foi atirado em nós e nós não sabíamos porque eu acordei naquela manhã com uma mensagem no meu facebook de um cara chamado Tom, e ele disse, “Hey, acabei de ver um vídeo de você tocando uma música com uma garota dançando e remexendo no seu youtube eu gostei das suas músicas. Você tem um empresário? Eu sou empresário do Jason Mraz.”
Então, eu surtei. Acho que Keltie podia me ouvir gritando da minha casa. Eu encontrei esses empresários e eles estavam tipo, “Bom, você sabe, deixe-nos coloca-lá em um estúdio e fazer uma demo.”
Eu mandei um e-mail para a Keltie e disse, “Hey, melhor amiga, olhe o que eu acabei de fazer. Não mostre a ninguém.” E ela disse, “Ok, legal. Adorei isso.”

Então imediatamente ela mandou um e-mail para Stacey Tookey, ela é a coreógrafa do “So You Think You Can Dance.”
Foi tipo, “Talvez um dia você possa tocar essa música no seu programa.” E Stacey disse, “Que tal Quarta- Feira?”
E isso foi 8 da noite, em 30 de Junho de 2010. Eu fui a este programa, eu tirei a noite de folga no trabalho, fiz meu cabelo e sentei em uma das últimas fileiras do estúdio e eu estava vendo aquilo acontecer. Keltie estava soluçando e eu tipo “Uau, eu soo tão alto.” Eu nunca tinha me escutado tão alto. E quando eu sai de lá, minha vida toda tinha mudado.

220,000 pessoas compraram a música. Foi ao topo dos charts. Nove gravadoras me procuraram. Eu nunca fui garçonete de novo. Eu assinei um contrato.
Então em 26 de Julho de 2010…
SEIS MESES DEPOIS DE FAZER SUA LISTA DE DESEJOS.
CP: Tudo se tornou realidade.
UAU
ENTÃO, NESSE PONTO, VOCÊ SABIA QUE TERIA QUE SUPERAR SEU MEDO DO PALCOM PORQUE APENAS HOUVE MUITA PRESSÃO?
CP: Provavelmente está 1% melhor que 2010. Sendo realista, eu gostaria que fosse muito mais, mas eu estou fingindo. No segundo que acordo em um dia de show, eu fico mal o dia todo. Meu estômago e então eu tenho problemas pra comer. Eu tenho que beber smoothies. Eu não posso mastigar alimentos. Tipo, isso é ruim.
Eu pensei que não poderia fazer isso.
Continuei pensando, quando isso aconteceu, que eles tinha escolhido a garota errada. Não era para ser eu. Era como se eu tivesse sido “catapultada”, você sabe, para a lua. Isso simplesmente não parecia real. Nada daquilo era real.
O adiantamento foi como dinheiro do jogo Monopoly, e eu estava tipo, “O que?”
Eu tinha $5,26 na minha conta bancária, quando eu recebi meu adiantamento. Eu me lembro de estar em um almoço com a Keltie. Ela estava tipo, “Eu pago por isso de novo como eu tenho feito por nossa amizade inteira?” E eu, “Provavelmente. Espere um momento. Estou recebendo meu contrato de gravação hoje.”
Então eu estava sentada com ela quando eu olhei para meu celular e dizia o balanço da minha conta, e foi o mais louco número que ja tinha visto na minha vida. Eu estava tipo “Vou comprar seu almoço para sempre.”
O tempo todo minha vida estava virando de cabeça para baixo e foi tão caótico, como um redemoínho, literalmente.
Eu tambem estava tentando ter 23 e então 24 e então 25 e tive meu coração partido. Tipo, isso foi pesado, quando cheguei em casa em Outubro, literalmente, eu estava, “O que acabou de acontecer?”

ENTÃO QUANDO VOCÊ DISSE MAIS CEDO, QUE OS ÚLTIMOS SEIS ANOS FORAM TRAUMÁTICOS DE VÁRIAS MANEIRAS VOCÊ PRATICAMENTE JÁ EXPLICA ISSO OU HÁ ALGUMA COISA MAIS ESPECÍFICA DO QUE APENAS A LOUCURA GERAL DESSE ESTILO DE VIDA?
CP: Sim, e eu também fiquei sóbrea o que foi uma grande mudança, eu tive que ir para essa realização, eu precisava estar sóbrea, lá só tinha tristeza e escuridão, e então ficar sóbrea mudou toda minha vida de novo.

COMO É NÃO ESTAR SÓBREA?
CP: Bom, é muito ruim, mas no lado de fora ainda tinha coisas, ainda tinha o meu carro, um namorado, um emprego, seja o que fosse, mas eu estava tão triste e na escuridão, e eu sentia como se tivesse um buraco no meu peito que eu não podia preencher, e drogas, álcool, comida e caras não o preencheria. Minha percepção do mundo é um pouquinho fora do normal. E eu sinto que esse é a verdade para minha vida toda. Eu sempre me senti desconfortável. Sempre me senti diferente. Então isso se manifestou em diferentes áreas da minha vida, e drogas, álcool eram uma solução que faziam com que eu me sentisse parte de tudo e confiante. Eu pensava que ser alcólatra era um cara beber em baixo da ponte com um saco de papel marrom. Eu sempre pensava “Não, essa não sou eu. Estou bem, tenho só 21 anos. Estou bem.”
Mas tinha que fazer isso com os sentimentos e as emoções. Então comecei a acreditar que minha vida seria boa e comecei a me sentir bem quando fiquei sóbrea porque eu estava aberta a esta ideia, disso não ser o poder e a força na minha vida, mas algo a mais foi meio que me ajudando a sair disso.

FOI QUANDO VOCÊ VOLTOU PARA ORAÇÕES E OUTRAS COISAS?
CP: Oração, meditação. Antes de todo show eu digo “Eu não posso fazer isso, mas tudo vai ficar bem.”

FISICAMENTE QUAL SÃO SUAS MAIORES INSEGURANÇAS?
CP: Provavelmente, cabelo. Eu meio que era uma gorila. Eu sempre tive, tipo, monocelha, bigode. As pessoas costumavam me chamar de “Mustache Mama” (mamãe bigode), e eu não sabia, então me irritou muito quando eu descobri sobre isso. Então eu iria depilar. Isso é o que ninguém sabe.
Todo mundo diz, “Qual foi a primeira coisa que você comprou quando assinou um contrato?” E conto a todos que foi meu Mini Cooper, mas é uma mentira. Porque na verdade eu fui remover os pelos a laser, foi no momento que tive meu contrato! Então claramente eu tenho uma insegurança com isso.
Se alguém chegar muito perto do meu rosto, eu preciso ter certeza que nao tenho nenhum cabelo estranho no queixo que cresceu durante a noite. A forma como as mulheres se parecem em todos os lugares, na tv, online, você sabe, eu estou constantemente me comparando. Eu acho que nesse período, quando estava me sentindo insegura sobre meu corpo, o que usava no palco, não é porque eu realmente me importava, foi apenas porque era como se eu estivesse sendo enganada em pensar que era assim que eu deveria parecer. “Eu não pareço com isso, então eu não posso usar.”

ENTÃO VOCÊ ESTAVA DIZENDO, QUE PELOS ÚLTIMOS ANOS, ACHO QUE 2015, FOI A PRIMEIRA VEZ QUE VOCÊ ESTEVE SOLTEIRA AO LONGO DE TODO ESSE PERIODO?
CP: Eu tive um namorado desde o jardim de infância até o ultimo ano. Então eu relamente precisava ficar solteira. Eu sempre tive um namorado, eu não estava solteira, ou namorando um monte de pessoas, sempre foi um único cara, então eu acho que fiz o maior clichê de todo o mundo que foi, eu namorei meu guitarrista. Nós estavamos juntos todos os dias. De repente eu estava em turnê, em um país diferente, uma cidade diferente, e tinha aquele fofo guitarrista da minha banda, coberto de tatuagens, tocando piano, tão sonhador, cabelo grande, realmente sujo e emo, e tipo foi tão ruim em fazer a vida e eu precisava consertar, tinha esse cara todo bagunçado que eu nunca tinha conhecido na minha vida e eu estava tipo “Sim.”
Então eu namorei ele por um tempo, um ano e meio, e foi a relação menos saudável que já estive. Nós terminávamos todos os dias. Estar solteira nos primeiros meses foi estranho para mim, porque eu estava sentindo esse desejo de não estar sozinha, e esse desejo de ter alguém, e então quando isso foi embora, eu estava muito feliz, estava tão completa.

POR QUE SEU CORPO É UM BOM LUGAR PARA ESTAR?
CP: Eu estou permitindo a mim mesma me amar, não importa o que, não importa como eu me pareça, não importa como eu apareça para vida naquele dia, e isso é verdade. Essa não sou eu apenas dizendo isso, eu acho que há uma enorme diferença entre o eu de seis anos atrás e de dez anos atrás. Eu não poderia deixar a mim mesma, é claro, eu tenho dificuldade de sentir que sou bonita? Sim, mas eu me amo de todos as formas possíveis também. E eu estou me permitindo a ter essa jornada e continuar tentando, ser corajosa, isso traduz o amor para mim, sabe? Eu apenas tenho que estar bem com quem eu sou agora e então estar aberta e deixar o amor entrar.

Confira na nossa galeria as fotos divulgadas e os screencaps do vídeo.


PHOTOSHOOTS > 2016 > WHAT’S UNDERNEATH PROJECT


PHOTOSHOOTS > 2016 > WHAT’S UNDERNEATH PROJECT SCREENCAPS

Tradução: Fernanda Billerbeck

Christina postou ontem em seu twitter um rápido vídeo dela posando para a fotógrafa Lindsay Byrnes para um novo photoshoot! Curiosos para saber o resultado?